Expomusic 2014 – Sobre Chineses e Engenheiros de Som

Olá, people! Faz tempo que não faço um post aqui. A vida está corrida e infelizmente não tenho tido tempo de me dedicar nem ao blog, nem à música nem ao G.A.S. e os equipos maravilhosos (um pouquinho sempre dá, vai). Fim-de-semana passado fui à Expomusic 2014. Ano passado, 2013 acabei não conseguindo ir, já estava na batalha. E a “cobertura” de 2012 está nesse link.

A organização do evento melhorou bastante em relação a 2012. Apesar de eu ir no sábado, dia de maior movimento, a compra dos ingressos foi super rápida e com gente indicando onde comprar. Alguns balcões tinham canetas para o preenchimento de fichas e cupons de sorteio.

Expomusic 2014 - obrigatório roupa preta

Expomusic 2014 – obrigatório roupa preta


No geral, a feira ainda continua sendo um local para ver, mais do que experimentar. Isto é especialmente válido no final-de-semana – é muita gente gente circulando por lá. Stands de grandes marcas evitam dar instrumentos na mão da molecada, deixando apenas os instrumentos expostos e dando uma olhada pra ninguém mexer – sai, moleque! Outros, geralmente menores, se não permitem o teste pelo menos tem uma pessoa demonstrando sob demanda. Em outros casos, músicos contratados fazem as demonstrações.

A Tagima tem um espaço enorme dentro da feira, que permitiu que eles tivessem: banda tocando em um palco central; área com os instrumentos expostos e não travados (dava para mexer e “olhar com a mão”; área de testes (não vi pois tinha fila na porta), ônibus Tagima Experience e mais uns locais para falar com o pessoal da Tagima. Fiquei impressionado com a qualidade (pelo menos de acabamento) dos instrumentos que estavam à mostra. Não pude testar o som, mas se a ideia de colocar o Zaganin para supervisionar a produção era ter instrumentos da China com qualidade, deu certo.

Expomusic 2014 - guitarras Tagima

Expomusic 2014 – guitarras Tagima

Expomusic 2014 - baixosTagima

Expomusic 2014 – baixosTagima

Expomusic 2014 - baixoTagima Millenium

Expomusic 2014 – baixoTagima Millenium

Abaixo, a foto da Tagima de dois braços Edu Ardanuy e depois a foto do muleque idiota mal-educado, razão-desse-país-não-ir-pra-frente que entrou com tudo na minha frente na hora que eu ia tirar a foto, tirou a guitarra do stand de qualquer jeito (já tentou tirar uma guitarra de dois braços de um suporte de parede? Experimente fazer isso com um QI 12) e ficou fingindo que sabia tocar pros amiguinhos. Sábado na expomusic tem disso, muito disso.

Expomusic 2014 - guitarra Tagima Edu Ardanuy

Expomusic 2014 – guitarra Tagima Edu Ardanuy

 Moleque idiota

Moleque idiota tocando a Tagima Edu Ardanuy

Nesse ano, tinha menos gostosas nos stands, é a crise e distribuição de renda. Alguns espécimes aqui e acolá, mas que no geral não parecem atrair muito o público, pois não sabem nada sobre os equipamentos. Destaque pras moças do stand de teclados Tokai (meu órgão), MeteOro, Borne Amplificadores e mais umas outras empresas de iluminação que não lembro.

Tokai meu órgão

Tokai meu órgão

Falando em Meteoro, eles estavam novamente com o stand metálico (bem legal). Muitos amplificadores expostos, alguns parecem bem bacanas e segundo as letras miúdas na parte de trás, parecem feitos no Brasil. Válvulas Sovtek e acabamento bom. Nenhum local para testar os amplis de novo. Tinha um local com bandas (desconhecidas para mim) tocando… Meteoro Garage ou algo assim. Não fiquei pra ver.

Expomusic 2014 - Amplificadores Meteoro

Expomusic 2014 – Amplificadores Meteoro

Expomusic 2014 - Leslie da Meteoro?

Expomusic 2014 – Leslie da Meteoro?

Vi um amplificador de teclado da Meteoro, chamado Vibratone – seria tipo um Leslie? Curti o vizu vintage…

Expomusic 2014 - Stand da Seizi com a foto do tio Seizi Tagima

Expomusic 2014 – Stand da Seizi com a foto do tio Seizi Tagima

Expomusic 2014 - Stand da Seizi com o tio Seizi Tagima em carne e osso

Expomusic 2014 – Stand da Seizi com o tio Seizi Tagima em carne e osso

O Chopp dos carrinhos esse ano era da Devassa, 10 dilmas o copo de 500ml (dobro do preço de 2012, pros que dizem que a inflação reportada é real). Vamo que vamo, fazêoquê.

Expomusic 2014 - Ah, Gibsons!

Expomusic 2014 – Ah, Gibsons!

Expomusic 2014 - Ah, Music Man!

Expomusic 2014 – Ah, Music Man!

Expomusic 2014 - Baixo Music Man

Expomusic 2014 – Baixo Music Man

Expomusic 2014 - HiWatt

Expomusic 2014 – HiWatt

Acima, a foto de um músico demonstrando os amplificadores Hiwatt. Aqui cabe um comentário sobre a falta de engenheiros de som. Não da Hiwatt, mas de outros stands que não vou mencionar o nome. Na verdade, a Hiwatt foi um excelente exemplo de um stand pequeno com excelente qualidade de som. Era possível ouvir claramente o som e perceber a qualidade do equipamento. Idem para os stands da Taylor, Laney (foto abaixo) e Hartke.

Fiquei chocado com stands de equipamentos considerados bons (mesmo na linha de P.A.s e amplificadores), assim como amplificadores boutique em que mal se ouvia o amplificador. Ficou a impressão que ganharam o stand de graça com a condição de passar vergonha. Deve ter falta de Engenheiro de Som no mercado, ou falta de vergonha na cara ou interesse.

Expomusic 2014 - Laney

Expomusic 2014 – Laney

Expomusic 2014 - Egnater

Expomusic 2014 – Egnater

Acima, stand dos importadores da Egnater (e outros), vazio pois não tinha demonstração (chupa, kharma!). Lembro em 2012 de um gringo mal-educado ficar de olho enquanto eu testava os amplis. Bem feito. Sem demo, sem público.

Foi possível notar também a invasão dos produtos chineses no mercado. Felizmente, a maioria com uma qualidade extremamente superior ao que víamos há 2 anos. Espero que não estejamos ajudando a fomentar a escravidão moderna.

Além disso, stands de empresas sem marca chinesas, importadoras que se propõem a criar lotes de equipamentos e instrumentos com a sua marca. Preconceito ou não, esses stands estavam geralmente vazios, com chineses olhando o movimento sem nada entender.

Expomusic 2014 - Equipamentos chineses

Expomusic 2014 – Equipamentos chineses

Expomusic 2014 - Equipamentos chineses

Expomusic 2014 – Equipamentos chineses

Expomusic 2014 - Iluminação

Expomusic 2014 – Iluminação. Moleque segurando um sabugo.

Acho que em 2012 também não tinha tanto: stands de empresas de iluminação e estrutura para palco. Acho que os Leds baratearam de lá pra cá.

Achei legal a presença do pessoal da Creation FD, com um stand até que grandinho, bandas demonstrando os equipos e uma equipe comercial engajada em ajudar e passar informações. Abaixo, um case em aço com rodinha e puxador, muito loucos esses pedalboards deles. Estão também fazendo uns pedais, além do interessante looper com tela e chip para gravação de presets. Alô Creation FD, aceito um para fazer um review!

Expomusic 2014 - Creation FD

Expomusic 2014 – Creation FD

Expomusic 2014 - Creation FD

Expomusic 2014 – Creation FD


Expomusic 2014 - Looper Creation FD

Expomusic 2014 – Looper Creation FD

Expomusic 2014 - Kleber Shima tocando sua Music Maker no stand do Grupo Studio Brazil

Expomusic 2014 – Kleber Shima tocando sua Music Maker no stand do Grupo Studio Brazil

Expomusic 2014 - Marshall, infelizmente fora a moto nada de mais

Expomusic 2014 – Marshall, infelizmente fora a moto nada de mais

Expomusic 2014 - Habro

Expomusic 2014 – Habro Music

Acima, gordinho apavorando a galera no stand da Habro Music, que ainda me deve uma camiseta. São os importadores de diversas marcas, com ESP e PRS. Mas eu não gosto deles porque me devem uma camiseta.

Expomusic 2014 - N. Zaganin

Expomusic 2014 – N. Zaganin

E aí, claro, temos que falar dos grandes destaques. O trabalho impecável do Márcio Zaganin (foto acima).

Expomusic 2014 - guitarra N. Zaganin

Expomusic 2014 – guitarra N. Zaganin

Expomusic 2014 - guitarra N. Zaganin

Expomusic 2014 – guitarra N. Zaganin

Expomusic 2014 - baixo N. Zaganin

Expomusic 2014 – baixo N. Zaganin

O Augusto Pedrone, que não sei se estava presente em 2013, mas fiquei feliz de ver em 2014 com um Pedrone Super Clean, Pedrone Pegasus 18, Overdone e um (que acho que não falou o nome, apenas que era na linha Soldano) para Metal. Dei uma brincada dos os amplis, puxei papo com o Pedrone, convenci uns caras que são os melhores amplis handmade do Brasil (Pedrone me deve uma) e fiquei de queixo caído com o som do Overdone (me pareceu bem na linha dos Fender Twin / Deluxe.

Expomusic 2014 - Pedrone arriscando um sorriso

Expomusic 2014 – Pedrone arriscando um sorriso

Senti falta do Ivan e a Music Maker (que também não estava em 2012) e do Paulo Acedo da Acedo Audio.
Os stands devem ser caros, sem falar em todo o trabalho que dá… senão com certeza seria legal ver o luthier Sérgio Buccini, o pessoal da Malagoli Captadores, etc.

Até 2015!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *