Expomusic 2012

Olá, pessoal! Ontem demos um pulo na ExpoMusic 2012, que fica lá no Expo Center Norte, próximo ao metrô Tietê (até dia 23/09/2012). O site da exposição é www.expomusic.com.br. O ingresso custa R$ 20,00.

Para quem não conhece, o Expo Center Norte é enorme. Para passar batido na frente de todos os stands dá quase uma hora andando… Ainda mais se parar para ver tudo. Fui com certo foco jornalístico, queria ir atrás das novidades e equipamentos interessantes para testar. Não consegui a credencial de imprensa. Mandei algumas mensagens através do site e fui sumariamente ignorado. Hoje vi que só pode quem tem diploma de jornalismo…
Talvez queiram mais público pagante, talvez achem que um blog sobre pedais e efeitos não seja interessante para divulgar o evento. Por R$ 20 preferi pagar e não ter rabo preso com gente desorganizada.

A entrada no evento foi rápida, especialmente depois de perceber que o público pagante, mesmo sendo músico (amador), não deve entrar na fila para “músicos”. Essa fila é para os músicos que ter carteirinha da OMB. No começo fiquei meio perdido, não tem mapas grandes disponíveis, apenas os folheto distribuídos em stands de informação espalhados pela feira. O primeiro stand desses que vi tinha uma fila enorme, acho que distribuíam senhas para entrar no stand do Tagima Dream Team ou então estavam dando equipamentos por lá.

Prontamente ignorei os stands para DJs que estavam perto da entrada e fui procurar minha laia.

Lindos os stands da DiGiorgio e especialmente o da Gianinni, curti os violões da série professional da Gianinni e algumas das guitarras. Só olhando de perto, as guitarras não convencem muito. A maioria (senão todas) são agora produzidas na China com a qualidade um tanto duvidosa. As marcas pelo menos deixam os instrumentos à mostra (no bom sentido, é claro) e pode-se mexer neles.

Lindas Gibsons - Les Paul, ES335

Lindas Gibsons – Les Paul, ES335


Na maioria dos stands isso não é verdade. Eu queria poder aproveitar a feira para ver coisas novas, testar instrumentos, guitarras, amplificadores, pedais, etc. Isso é praticamente impossível na Expomusic. Na maioria dos stands a postura dos expositores é semelhante aos nossos amigos vendedores das lojas da Teodoro Sampaio. Encostou numa guitarra já vem o “Pois nãn… posso ajudar?”. Não, não dá pra plugar aquela Les Paul que está atrás do vidro blindado naquele Marshall ali. Aposto que não tem nem tomada para o Marshall.

Desencane de tocar Gibsons e Fenders (muito menos as PRS). Se for músico, recomendo tentar cadastrar-se como músico no próximo evento. Talvez em alguns stands te deixem encostar em alguma coisa.

Gibson SG Standard Limited Aged Cherry

Gibson SG Standard Limited Aged Cherry

As grandes marcas de guitarras e amplificadores estavam representadas em grandes lojas (representantes das marcas, dããã). Ficava clara a distinção entre o atendimento aos possíveis compradores de lojas e revendedores (com atendimento técnico, mesinhas e cadeiras, café e amendoim) e o atendimento ao público geral: demonstrações feitas por artistas (alguns famosos, outros nunca vi), folhetos e hostesses gostosas.

Gibson SG Angus Young

Gibson SG Angus Young


Aliás, vale um parágrafo à parte para as hostess gostosas. O que foi aquilo??? Os expositores perderam a noção (no bom sentido). Contrataram mulheres estupendas e colocaram nelas o mínimo de roupa possível. Não sabia que dava pra pedir pra uma mulher (exceto na profissão mais antiga do mundo) colocar uma roupa daquelas. Destaque para mini tubinho preto de couro com decote rasgado até o umbigo, ou um body de lycra no corpo inteiro que dava pra ver tudo. Se a lycra mostra até umas pequenas ondulações de celulite (totalmente aceitáveis e que dão textura de realidade), imaginem algumas cavidades maiores, por assim dizer. Eu elogiaria aqui as marcas que contrataram as gostosas, se eu tivesse olhado para os logos nos stands…

O que me faz lembrar do stand da Meteoro. Amplificadores Meteoro são polêmicos. A marca já passou por muitos altos e baixos e ninguém põe mais a mão no fogo por eles. Ouvi dizer que as séries novas (de valvulados) são boas. Vi alguns signature series com umas valvulonas lindas da Sovtek dentro. Perguntei pra uma das gostosas do stand se ela sabia que tipo de válvula eram, obviamente ela não tinha ideia. Pelo tamanho deve ser alguma KT88 ou coisa do gênero.

Fica claro ao visitar os stands os tipos de expositores. A maioria dos grandes stands devem ter gasto uma fortuna para aparecer lá, mas poucos aproveitam bem essa “chance”. Ter um stand clean com equipamentos atrás de vitrines não tem a menor graça. Algumas marcas como a Made in Brasil aproveitaram e colocaram equipamentos ali, gente para atender que entende dos equipamentos, preços, etc. Alguns expositores inclusive faziam a venda.

Após 3 chopps da Brahma nos carrinhos espalhados pela feira (com gostosas servindo, R$ 5 o chopp de 500ml), acabei até fazendo uma assinatura da revista Guitar Player (R$ 135 o ano, ganha um kit de cordas da D’Addario EXP e 1 exemplar do mês de Outubro). Exemplar grátis da Revista Rolling Stone, 2 exemplares grátis da Revista Áudio Música e Tecnologia, tive que pegar o folheto do stand da Yamaha pois estava apaixonado pela gostosa.
N. ZaganinLunchbox N. Zaganin Clique para ampliar.

N. Zaganin Z-35 Madeira

N. Zaganin Z-35 Madeira


Nos stands menores, era claro o atendimento pessoal, o interesse em conquistar o público. Passei no stand da N. Zaganin e bati um papo rápido com o Márcio. Tinha um cara testando um amplificador lunchbox muito legal, um 15W com válvulas EL-34. E um Z-35 com gabinete em madeira crua muito lindo. O Z-35 é um 35W com válvulas 6L6.
Acedo Audio - Paulo Acedo

Acedo Audio – Paulo Acedo


Depois passei no stand da Acedo Audio. O Paulo Acedo estava lá, demonstrando os amplificadores. Quem passa lá pode tocar e ouvir os amplis. Conversei com uma moça simpática que falou dos alto-falantes Acedo Audio, handmade com cone e bobina importados. “Olhei com as mãos” e a percepção de qualidade é alta. Em termos de som, só ouvindo os amplificadores do Acedo. Muito bons mesmo. Tentei cavar alguma notícia e novidade exclusiva… consegui algo. Vem aí um lançamento da Acedo Audio em breve – deveria ter ficado pronto para a feira, mas por pouco não ficou. Trata-se de um cabeçote, compacto, imagino que estilo lunchbox. Ainda não podem falar sobre as válvulas ou mais detalhes. First! Acedo, quero um pra fazer um demo no Growl!!! Mídia grátis!

Fotos do stand da Acedo Audio, clique para “amplificar”.

Consegui filmar um pouco da apresentação do guitarrista Roger Franco. Particularmente, não conhecia, além do estilo musical não ser muito minha praia. Mas fiquei impressionado pela técnica do cara e uma guitarra protótipo da Tagima muito legal mesmo, timbre 10.

Bem, tem muita coisa pra falar, mas vale mais a pena visitar e ver as gostosas… digo, os equipamentos e instrumentos musicais.

Abaixo, diversas fotos que tirei. Para algumas guitarras coloco na sequência a foto da etiqueta com nome e modelo.



Fender John Mayer Stratocaster

Fender John Mayer Stratocaster

Fender Stevie Ray Vaughan

Fender Stevie Ray Vaughan

Fender Custom Chop - Time Machine '59 Heavy Relic

Fender Custom Chop – Time Machine ’59 Heavy Relic


Gretsch Guitars

Gretsch Guitars

Gretsch Silver Falcon

Gretsch Silver Falcon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *