Como trocar captadores e blindar a guitarra

Recentemente, eu quis trocar os captadores de minha guitarra (tchau DiMarzio Fast Track 1 e Chopper, terei saudades) para colocar o protótipo do Growl LennyTone by Malagoli, e decidi tirar fotos do passo-a-passo para publicar aqui esse post sobre como trocar captadores e blindar a guitarra.

Por increça que parível minha Fender Squier 1986 até hoje não tinha blindagem. Confesso que foram poucas as vezes que a abri para mexer lá dentro, mas hoje que estou mais experiente nisso já abro e mexo sem grandes problemas ou traumas. E sem fazer bosta. Os captadores que eu tinha foram bons, mas hoje que saco mais de timbres sei que por mais que sejam diferentes dos Humbuckers em formato single coil normais (resistência equivalente a um single coil nos FT1), sempre soarão como humbuckers. Para quem quer o som de humbuckers num corpo de Strato, recomendo. Eu tinha um DiMarzio Fast Track 1 no braço e um no meio, e na ponte o DiMarzio Chopper. Fiz rolo neles com um baixo, lá na loja do Sérjão (Box of Rock) numa travessa da Teodoro. Quem quiser, passa lá e veja se ainda estão lá.

Enfim, voltando à vaca fria: recebi o protótipo final, candidato a venda, do captador Growl LennyTone by Malagoli (timbre de John Mayer). Não demorei pra estripar minha Fendoca e colocá-los lá. Seguem as fotos com algumas orientações (clique nas fotos para ampliar).

Retirar as cordas

Retirar as cordas

Primeiro, retire as cordas da guitarra. Eu vou tirando uma de cada lado (ou duas do lado mais leve) pra não desbalancear a guitarra, mas no fundo isso não muda muito.

Sem cordas

Retiradas as cordas, desparafuse o jack plate e o escudo. Solte o fio que vem do jackplate para você poder virar o escudo livremente.

Escudo retirado

Escudo retirado


Para retirar os captadores que estão aí, recomendo soltar a solda das ligações deles com o terra e com o switch. Eventualmente, pode-se cortar os fios perto da ponta, mas como ia revendê-los, deixei do jeito mais limpo e original possível.

Fios vermelhos (hot)

Fios vermelhos (hot)

Passando o ferro de solda quente nos contatos, junto com o sugador de solda, removi os pontos de união dos fios vermelhos (no DiMarzio são os hot) dos contatos no 5-way switch.

Fios verdes, do coil split / tap

Fios verdes, do coil split / tap

Soltei também os fios verdes, que neste caso (Humbuckers em formato single coil), são os fios com o sinal do coil split / tap (tá, não me vem com esse papo que não existe coil split e tal que eu tou ocupado pensando coisas interessantes).

Remoção dos captadores

Remoção dos captadores

Soltando o ground / terra de cada um deles e desparafusando do escudo, fui retirando cada um deles. Atenção: muitas vezes tem uma molinha entre o parafuso e o captador. Se tiver, cuidado na hora de retirar pra elas não voarem longe.

Retirados os captadores, no meu caso eu realizei a troca dos potenciômetros (coloquei uns CTS da hora, 250k cada um) e do capacitor (botei um Orange Drop 0,022uf). Como os captadores que estavam lá eram humbuckers, estava com potenciômetros de 500k e se não me engano o capacitor era 0,047k de cerâmica.

Blindagem

Blindagem

Tinha um pouco de fita de cobre em casa e iniciei a blindagem. Comprei essa fita na Steward MacDonald na última vez que fui pros EUA. Acho que dá pra pedir pra mandarem pro Brasil também.

Tem gente que acha esse trabalho chato. Eu acho mais legal que estourar plástico bolha. É uma folha de metal adesiva que vai se moldando conforme a gente mexe e empurra nos cantos. Nos cantos mais complicados vale cortar pedaços menores pra poder trabalhar mais tranquilo. Dá pra fazer isso com papel alumínio, aquele que sua tia acomoda as coxinhas que ela faz, mas vai ter que passar cola ou algum outro adesivo. Alguns dizem que alumínio conduz melhor e aí a blindagem ficaria melhor. Eu prefiro a fita que o Dan Erlewine e outros top luthiers do mundo usam, não sei dizer porquê.

Blindagem passo 2

Blindagem passo 2


Blindada a cavidade da eletrônica e dos captadores, passei à blindagem da área do escudo que tampa tudo isso:

Blindagem do escudo

Blindagem do escudo

Em seguida, afixei os componentes no escudo e prendi os captadores novos, atenção à posição de cada um!

Prendendo os captadores novos

Prendendo os captadores novos


Aqui um detalhe da afixação do captador. Os Malagoli vêm com um tubinho de borracha sensacional (não interferem no campo magnético como as molinhas). O parafuso deve passar pelo escudo, por dentro da borrachinha (ou molinha) e se prender na base do captador. Assim, conforme você parafusa, o captador vai subindo na direção das cordas.

Detalhe da fixação do captador

Detalhe da fixação do captador

Captadores presos

Captadores presos

Vista interna:

Vista interna, alinhando os fios

Vista interna, alinhando os fios

Com cuidado, alinhe os fios para que eles passem corretamente por dentro do canal entre captadores que tem no corpo da guitarra.
Se necessário (e possível, nesse caso eu não quis), corte uma parte dos fios para não sobrarem muito. MUITO CUIDADO pois se cortar demais eles podem simplesmente não servir mais e você será o triste perdedor de um captador (ou leva pro Malagoli tentar arrumar colocando um novo fio maior).

Prendendo os fios

Prendendo os fios

Agrupei os fios da forma que eu pude. Aqui vale colocar aqueles prendedores tipo lacre de plástico.

Fios agrupados

Fios agrupados


Pra fazer um trabalho limpo, agrupei os fios hot (na foto, os brancos) e os ground (os pretos) que vão soldados ao potenciômetro mais próximo.

Soldando os fios hot no switch

Soldando os fios hot no switch

Detalhe da solda dos fios hot no 5-way switch. Arrumado!

Alinhando o capacitor

Alinhando o capacitor

Dobrando as perninhas do capacitor e a posição. Uma das pernas prende no terra (topo do potenciômetro). A outra vem do hot, então não pode encostar no topo do potenciômetro pra não fechar o circuito. Coloquei um isolante daqueles que a gente esquenta e ele prende, veja o detalhe abaixo.

IMG_1130

E aí coloquei na posição final para soldar o menino:

Capacitor

Capacitor na posição


Fios cortados no tamanho

Fios cortados no tamanho

Para facilitar o trabalho quando estivesse com o ferro quente, já medi e cortei e descasquei os fios que iria utilizar nas ligações.

Soldando as conexões

Soldando as conexões

E fui soldando as conexões, detalhes abaixo:

IMG_1135
IMG_1136
IMG_1137
IMG_1138

Trabalho finalizado, é encaixar tudo de novo (às vezes precisa arrumar um pouco mais os fios, uns soltam se forçar e tudo mais), prender o escudo e recolocar as cordas!

Guitarra pronta com os captadores novos

Guitarra pronta com os captadores novos


É isso aí! Se tiverem perguntas e dicas, podem mandar via comentários abaixo!

14 comentários em “Como trocar captadores e blindar a guitarra

  1. ola amigo, sei que a materia é antiga mas vou blindar minha guita e preciso de ajuda e vi que sua materia é bem detalhada mas faltou alguns detalhes:
    – é preciso blindar tbem a parte das molas traseiras e a cavidade do jack?
    – é preciso fazer o aterramento da blindagem? (com aquele fio soldado nela e levado até a ponte)
    – a blindagem mal feita pode ocasionar choques eletricos ao musico?
    – a blindagem com fita de aluminio da o mesmo resultado?

    • Olá amigo, obrigado por visitar o site!
      Vamos lá:
      – considerando que a parte de trás dos caps já está blindada, não é necessário blindar a parte das molas traseiras. A cavidade do jack é interessante fazer sim, só tem que tomar contato (em strato, principalmente) para o plug não encostar na lateral e fazer terra. Se isso acontecer, não vai sair som nenhum da guitarra.
      – Sim, a blindagem deve estar aterrada. O ideal é que esteja aterrada em um ponto só para não fazer nenhum loop de terra (recomendo pesquisar sobre loops de terra).
      – A princípio acho que não, exceto uma soma de problemas, por exemplo blindagem mal feita + falha grave no terra de um amplificador (o que na verdade acho que não importaria muito o terra, o choque viria de qualquer jeito).
      – sim, praticamente o mesmo resultado. O alumínio é menos condutor que o cobre, mas dizem que bloqueia algumas frequencias a mais. Particularmente nunca usei aluminio (a nao ser papel aluminio para cobrir uma parte que faltou fita de cobre em uma guitarra). Dizem que a fita de aluminio não conduz na base, ou seja, ao sobrepor cada camada voce precisaria fazer emendas com solda. É mais dificil pegar a solda no alumínio, que seria mais uma vantagem do cobre.

  2. disse:Mairon, a grande sdacaa e9 splitar na chave os humbuckers, para que quandonas posie7f5es 2 e 4 cancelem uma das bobinas dos humbuckers e fiquem singlecom single. Ou seja single da ponte com single do meio, ou single do brae7o com singledo meio. Desta forma o captador do meio ne3o sere1 de grande releve2ncia. O Alnico II e9 f3timo,mas tambe9m muitos outros assim o sere3o. Sf3 sugiro que nao use um single muito fracopois como e9 comum deixarmos o Cap do meio bem mais baixo para nao atrapalhar a palhetadapode ficar com volume desequilibrado mesmo quando combinado com os demais. Abs!!

  3. Olá, Muito legal o trabalho. Gostaria de saber se a malha (terra) do captador seymour duncan 59′ pode enconstar no cobre da blindagem da guitarra, pois a malha desse captador é exposta. O duncan distortion já tem a malha encapada. Obrigado.

    • Olá amigo, a princípio não há muito motivo para não poder encostar. O importante é atentar para o que chamam de “ground loops”, que podem aumentar o ruído / diminuir a eficiência da blindagem pois cria regiões com diferença de potencial. De maneira geral, é sempre melhor que o terra dos diversos pontos do circuito se conectem apenas a um ponto central (geralmente a base de um potenciômetro e daí pro jack de entrada. Eu costumava fazer múltiplas conexões dos pontos, até descobrir que isso não é muito bom.

      • Que legal! ;D Eu não sou fã de single coil pois geralmente tem interferências quando estão com distorção. Mas como fã também do John Mayer, acredito que serão bastante interessantes. Eles são noiseless?

        • Fala, cara! É muito difícil, ou praticamente impossível, remover o ruído de captadores single coil preservando o timbre de Strato Vintage (principalmente nas posições 1, 3 e 5 do switch). Hoje em dia se tentam alguns artifícios como humbuckers no formato single coil, captação ativa, etc mas alteram o timbre ou elevam os custos. Como os LennyTone se baseiam em captadores Vintage, utilizam alguns recursos como imãs Alnico, fio plain Enamel, enrolamento irregular (scatter wound), os pólos são chanfrados e são mergulhados em cera. Se comparados com imãs cerâmicos comuns, são mais silenciosos, especialmente nas posições 2 e 4 pois são bem equilibrados entre si.

          • Entendi ^^ Mas meu objetivo não é usar tanta distorção com ele, enfim. Amigo, você já tem previsão de quando vai ser colocado a venda? Ou se já é possivel comprar o protótipo? Mudei completamente meus planos quando vi esses captadores

    • disse:Ne3o estou vendo sua chave em especedfico, mas, comumente esse tipo de chave founinca assim: O polo da esquerda liga se o fio positivo do captador da ponte. No segundo polo, o captador do meio, o terceiro polo o captador do brae7o, e no quarto polo, parte um fio que vai para o potenciometro de volume. O tom founinca assim: Se quer que um unico potenciometro atue em todos captadores, ligue o fio no quarto polo da chave. Caso queira especificar o captador, solde o fio que parte do potenciometro de tom, no polo da chave especedfico do captador em queste3o. Ok? Um grande abrae7o e boa sorte!!

  4. Irmão,
    Você escreveu tudo isso, colocou as fotos, mas no final não falou nada do resultado final?!?!!
    E o som? Como ficou?
    Parabéns pelo belo trabalho!
    Marcio.

    • Olá Márcio, verdade… rs. Mas é que coloquei os captadores que estou criando junto com a Malagoli, os Lenny Tone. O som ficou maravilhoso, exatamente o que esperávamos. Agora tenho que gravar uns demos e colocar pra vender! Será num post separado, assim que produzirmos uns 3 de estoque para pronta entrega. Obrigado pela visita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *