Amplificador Blackstar HT-5 – upgrade

Já pensou em fazer um upgrade do seu amplificador? Dependendo da marca e modelo, você pode ter um pequeno monstro em casa sem saber. Ou sabendo mesmo, vai lá e compra um amplificador desses novos, feitos na China, troca o auto-falante e válvulas e BANG!, consegue algo muito melhor que os de algumas marcas famosas. Foi o caso do amplificador Blackstar HT-5 do meu amigo, que fez um belo upgrade com a ajuda do Growl Pedais e Efeitos (jabáááá).

Blackstar HT-20

Blackstar HT-20

Bem, para quem não conhece, Blackstar é uma marca inglesa de amplificadores valvulados (devem ter algum transistorizado também). Como são fabricados na China, são uma ótima relação custo-benefício, especialmente a série HT. Bela construção e acabamento com um som muito bom já de fábrica. Aqui no Brasil são vendidos na Made in Brazil, não sei se com exclusividade.

A sensação de ouvir um amplificador desses é a mesma de um diabo da Tasmânia numa gaiola. Algo próximo ao ótimo conforme a regulagem, mas meio amordaçado com o volume mais alto e em algumas frequências. E vão aí duas dicas de upgrade nesses amplis (e provavelmente em outros, sem dúvida alguma nos Laney e talvez Bugera e Meteoro, por exemplo):

Troca de válvulas

Só seu avô talvez ainda ache que válvulas são utilizadas em grande escala. Desde a invenção do transístor que muitas fábricas de válvula famosas no mundo fecharam. Com a queda na produção, reduziram-se os produtores das peças e ligas utilizadas nas mesmas e fez-se necessário reduzir o custo de produção. Assim o controle de qualidade diminuiu – se funciona, manda bala, dane-se a curva de resposta ou tempo de vida útil das lampadinhas. Essas válvulas são então enviadas aos fabricantes de amplificadores, que na melhor das hipóteses faz uma segunda vista grossa (a vida pra eles não tá fácil também).

Eis que entre os geeks do mundo surgiram pequenas oficinas especializadas em comprar, testar e revender válvulas com alto controle de qualidade. Válvulas novas da JJ, Mullard, Tung-Sol, GE com a melhor resposta esperada e espectativa de vida de uns 10 anos – coisa encontrada em no máximo 40% das válvulas! (segundo Dan Boul da 65 Amps).

Trocar as válvulas de seu amplificador poderá melhorar e muito o timbre, reduzir a chamada microfonia de válvulas e trazer durabilidade a elas.
No Blackstar HT-5 foram colocadas válvulas Harma ECC83 Retro e Sylvania 12BH7A.

Troca de alto-falante(s)

O alto-falante é tão importante para o timbre quanto as válvulas. A curva de resposta das válvulas pode estar perfeita, filtro furman na rede elétrica e o diabo a quatro. Se tiver alto-falantes podres seu timbre vai pro lixo. Isso sem frescura – não precisa ser audiófilo pra perceber um alto-falante ruim. É possível fazer um amplificador de alta potência relativamente barato (em detrimento de espaço, durabilidade) com som até razoável… mas ele precisa sair por falantes decentes.

E olha que o alto-falante do amplificador Blackstar HT-5 nem é ruim. No site deles mostra que se trata de um “Custom Designed speaker”, achei que o que tinha no do meu amigo era um Celestion Seventy 80, talvez fosse usado antes. O Blackstar HT-20 vem com alto-falante “Celestion”, mas como nem mencionam o modelo, deve ser algo basicão.

Enfim, isso pra dizer que colocar um alto-falante de 500 pilas no seu ampli valvulado de 2500 reais fará uma diferença notável, trust me.
No Blackstar HT-5 foi colocado um alto-falante Celestion Vintage 30 12″ convenientemente adquirido do Growl Pedais e Efeitos 😉

Abaixo, dois vídeos feitos meio na brincadeira do amplificador Blackstar HT-5, um rolando um rock mais pesado e outro no som clean. Lembrando, o amplificador tem apenas 5W RMS e estava quase no talo, mas segurando a onda no estúdio com baixo e batera em volumes consideráveis.

Som clean:

Canal drive:

Atenção: SEMPRE verifique com profissionais qualificados se é possível fazer uma modificação dessas no seu amplificador. Já ouvi dizer que é relativamente difícil trocar válvulas nos Bugera, por exemplo (as válvulas muito escondidas lá dentro e soldadas nas placas (pode Arnaldo?) ). Verifique a compatibilidade de válvulas, quantidade, necessidade de ajuste do BIAS, etc. Idem para tamanho, potência e impedância do alto-falante.
As válvulas de um amplificador recebem voltagens que podem chegar a mais de 700 volts, muitas vezes com alta corrente também… não duvido que transformadores e outros componentes acumulem carga e possam descarregá-la mesmo com o amplificador desligado. Portanto, muito cuidado ao fazer reparos e upgrades!

2 comentários em “Amplificador Blackstar HT-5 – upgrade

  1. Boa noite! Comprei recentemente um HT5r e a construção do amp é, de fato, excelente. Além de ter recursos de ampli de gente grande. No entanto, seu baixíssimo headroom no clean e o drive excessivamente plexi e agudo me incomodam. Seria possível ter um clean bem mais clean, com um crunch iniciando acima de 12h e com um canal de drive menos ‘nervoso’? Pensei em substituir a 12AX7/ECC83 por 12AT7/ECC81. Essa mod daria resultado? Abs

    • Olá Edson, tudo bem? De fato ele tem pouco headroom, especialmente se vai tocar em volumes de ensaio ou mais altos, afinal é um 5W. Eu diria que sua sugestão é válida, trocar a primeira 12AX7 por uma AT ou AY. Você deverá ganhar mais headroom mas perderá volume final. Se for um head (ou mesmo se não for), você pode experimentar plugá-lo em caixas 2×12 ou 4×12 para maior SPL. Outra possibilidade é ajustar o Bias das válvulas do power para menor distorção e volume.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *